Professores de Macambira entram em greve por tempo indeterminado

Escrito por sintese Ligado .

Os educadores da rede municipal de Macambira estão em greve por tempo indeterminado desde o a última quinta-feira, 17. O motivo é que o prefeito Fabiano Alves não cumpriu o que tinha acordado com a categoria. Os educadores da rede municipal de Macambira estão em greve por tempo indeterminado desde o a última quinta-feira, 17. O motivo é que o prefeito Fabiano Alves não cumpriu o que tinha acordado com a categoria.

Há seis anos os professores lutam para aprovar o Estatuto do Magistério. Nas rodadas de negociação deste ano o prefeito garantiu que enviaria o projeto para a Câmara de Vereadores e até agora nada. “Os professores estão perdendo vários direitos que constam no projeto do estatuto pela simples falta de vontade política do prefeito em cumprir o que prometeu”, disse a coordenadora geral da sub-sede Agreste, Rita de Cássia Santos.

Falta material didático, as escolas precisam de reformas, falta prestação de contas. Na escola João Hora de Oliveira o fogão explodiu e os alunos do pré-escolar e creche tiveram que ser retirados pela janela.

Agora na época de chuvas os alunos do povoado Sem Terra correm risco, pois como o ônibus não atravessa o rio e as crianças têm que passar por uma ponte velha de madeira. Nas creches a situação também é de abandono, a ponto dos alunos dormirem em colchões no chão. Segundo a comissão de negociação do SINTESE no município a prefeitura diz que faz reformas nas escolas, mas é somente uma mão de tinta. As escolas também não têm vigilantes, uma das conseqüências é que a escola do povoado Sobrado já foi roubada duas vezes.

Falta transparência
O SINTESE enviou ofício ao Ministério da Educação que a prefeitura enviou ao FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, a prestação de contas dos recursos do PNATE - Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar, exercício 2007, utilizando de um parecer que não foi apreciado e nem aprovado pelo Conselho Municipal do FUNDEB.

Os Gestores Municipais de Macambira (SE) nunca disponibilizaram nenhum documento referente a prestação de contas dos recursos do PNATE, repassados pelo FNDE, para análise e apreciação dos Conselheiros locais do FUNDEB. Os ônibus que fazem o transporte escolar nesse município pertencem a Empresa Britense Turismo Ltda, no entanto, os membros do Conselho do FUNDEB desconhecem a realização de licitação para a contratação da mesma.