Professores e professoras da rede estadual reclamam que Diário Eletrônico não funciona

Escrito por Super User Ligado .

O Diário Eletrônico foi anunciado pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura - Seduc como a solução para diversos problemas relacionados ao registro de frequência dos estudantes e dos conteúdos ministrados nas aulas. No release de divulgação a Seduc apresentou várias vantagens do uso da nova modalidade.

Mas, na prática, a realidade é bem diferente. Diversos professores e professoras entraram em contato com o sindicato reclamando que, além das escolas não terem a estrutura adequada (fornecimento de equipamentos e conexão de internet), da “recomendação” de usar seus celulares, notebooks ou tablets para acessar o diário, o próprio sistema está capengando. O sistema vive “travando”, quando se consegue acessar, as turmas não estão cadastradas.

Na próxima quinta, dia 13, às 9h, o sindicato será recebido pelo promotor Alexsandro Sampaio no Ministério Público Estadual para tratar desta questão e também do risco que os estudantes possam ficar sem o benefício do Bolsa Família, caso não haja registro de frequência.

A orientação do SINTESE aos professores e professoras das escolas que iniciaram o ano letivo é: caso o sistema apresente problemas e/ou a escola não tenha a estrutura adequada, que façam reunião relatando os problemas, registre-os em ata e protocolem na direção da escola com a exigência de que Seduc resolva os problemas imediatamente ou envie os diários em papel para que os docentes possam registrar suas atividades e frequência dos estudantes.