Nota repúdio ao vereador Gilson Ramos de Tobias Barreto

Escrito por Super User Ligado . Publicado em Redes Municipais

O SINTESE vem a público repudiar as declarações do vereador Gilson Ramos – PSD que circula em aplicativos de mensagem rápida desde a última sexta-feira.

O vereador, que defende a todo o custo o prefeito Diógenes Almeida, desrespeita a luta da classe trabalhadora sergipana e brasileira ao adjetivar a presidenta do SINTESE, professora Ivonete Cruz, de “destrambelhada”.

A presidenta do SINTESE participou na última sexta, 27, de audiência pública na Câmara de Vereadores de Tobias Barreto onde o sindicato mostrou em dados, a incongruência da prestação de contas na aplicação dos recursos do FUNDEB do município e que sim, era possível, desde janeiro ter reajustado o piso do magistério aos valores de 2018.

O parlamentar também não compreende a dinâmica da luta do magistério de Tobias Barreto pelo reajuste do piso salarial. De acordo com a lei 11.738/2008 o reajuste do piso deve ser aplicado todo mês de janeiro, mas em 2018 foi preciso que a categoria deflagrasse uma greve de três dias para que a administração anunciasse que o reajuste será a partir do mês de maio.

O vereador Gilson Ramos, pelo visto, desconhece a legislação educacional. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação os estudantes têm direito aos 200 dias letivos e esses dias são cumpridos rigorosamente pelo magistério. Todas as aulas são repostas. Em nenhum momento os estudantes são prejudicados.

manchete NOTA repudio


É curioso que em nenhum momento de sua fala no vídeo, o vereador opina sobre os problemas na prestação de contas apresentados pelo sindicato na audiência pública. Prefere atacar os trabalhadores e trabalhadoras no afã de criar um fato novo e não haver mais discussões sobre os motivos pelos quais a administração do prefeito Diogenes Almeida apresentou ao SINTESE, ao Tribunal de Contas e ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE dados inconsistentes.

No afã de defender o prefeito, o vereador Gilson Ramos ofende a presidenta do SINTESE, os dirigentes do sindicato e os professores e professoras de Tobias Barreto e perde a chance de, efetivamente, contribuir na melhoria da Educação no município.