Professores de Santo Amaro irão receber salário com mais de 20 dias de atraso

Escrito por Luana Capistrano Ligado . Publicado em Redes Municipais

Professores e professoras da rede municipal de Santo Amaro das Brotas, até a presente data, não receberam o salário referente ao mês de setembro. Até o fim da manhã desta quinta-feira, 11, a prefeitura, conduzida pelo prefeito Genivaldo dos Anjos Costa Santos (conhecido como Dadau), não havia sequer dado uma previsão de quando os salários de professores e professoras seriam pagos.

No final da manhã desta quinta-feira, 11, a comissão de negociação do SINTESE foi recebida, em audiência, pelo Secretário de Controle Interno e pelo tesoureiro do município, que informaram que o pagamento do salário de setembro será efetuado no dia 20 de outubro, ou seja com mais de vinte dias de atraso.

O SINTESE defende que professores e professoras devem recebe dentro do mês trabalhado, neste sentido, salário pago após o dia 30 ou 31 de cada mês, já é considerado, para esta entidade, atraso salarial.

Mas, infelizmente, esta tenebrosa situação de atraso no pagamento de salário não é novidade para os educadores e educadoras de Santo Amaro. Em agosto a prefeitura também atrasou o pagamento. Os professores e professoras só receberam o salário, do mês de agosto, no dia 21 de setembro.

“Estamos vivendo um pesadelo. Como pode? Um trabalhador trabalhar o mês todo, cumprir suas obrigações e quando chega ao final do mês, cadê o salário? Não é pago. Olha que situação desesperadora para uma mãe e um pai de família que tem que colocar comida na mesa, que tem contas para pagar. É um desrespeito sem tamanho ao nosso trabalho e ao nosso direito. Os professores e professoras de Santo Amaro não merecem este tratamento”, coloca a diretora do departamento de bases municipais do SINTESE e professoras em Santo Amaro das Brotas, Sandra Morais.