Imprimir

Magistério da rede estadual não aceita que comissão só discuta folha de pagamento

Escrito por sintese Ligado . Publicado em Rede Estadual

Os representantes dos professores foram surpreendidos com a mudança de direcionamento da comissão paritária criada pra discutir várias questões relacionadas ao magistério da rede estadual. Na primeira reunião ficou evidente para os representantes dos professores a intenção do Governo em discutir apenas folha de pagamento.

Os membros da direção do SINTESE deixaram claro que aquele não era o único objetivo da comissão, afinal o Conselho do FUNDEB pode fazer a avaliação e análise da folha de pagamento. A comissão deve ter um papel maior, devendo utilizar a folha de pagamento como base e apontaria as irregularidades e sugestões de como corrigi-las, bem como buscaria alternativas para o pagamento do reajuste do piso referente ao ano de 2012 e 2013 e trataria do processo de reestabelecimento da carreira do magistério.

O SINTESE enviou ofício ao governador em exercício Jackson Barreto solicitando uma audiência para debater a questão da Comissão e do pagamento do retroativo. O Governador havia, no mês de agosto, se comprometido em sentar com a direção do SINTESE para discutir a possibilidade de pagar o retroativo de 2013 ainda este ano. A direção do sindicato entende que há possibilidades reais do Estado realizar esse pagamento como havia sido deliberado pelos professores no dia 12 de junho em assembleia.

A criação da comissão foi negociada em audiência com o governador em exercício, Jackson Barreto no mês de junho. Com o objetivo de fazer estudos das folhas de pagamento, buscar alternativas para o reestabelecimento da carreira do magistério e viabilizar o pagamento do passivo trabalhista referente ao reajuste do piso de 2012 e 2013. Foi após a postura do governo em atender a solicitação do sindicato e criar a comissão que o magistério da rede estadual decidiu encerrar a greve.

Para o sindicato, a comissão deve atender as finalidades estabelecidas na proposta encaminhada pelo governo e aprovada em assembleia. A direção do SINTESE demonstrou a situação para a categoria na assembleia ocorrida no último dia 18 e os professores deliberaram que o papel da comissão deve ser mantido como foi apresentado pelo Governo e aprovado pelos professores. Os educadores ainda deliberaram que o sindicato deve se retirar da comissão se ela não funcionar da forma em que foi negociada com o governo.

Assembleia
O sindicato vem buscando marcar audiência com o governador em exercício para discutir o pagamento do retroativo do reajuste do piso de 2013 ainda este ano, como foi deliberado na assembleia da categoria que determinou o final da greve. Na audiência ocorrida no mês de agosto o Governador Jackson Barreto garantiu que em setembro se reuniria com a direção do SINTESE para debater a reivindicação da categoria.

O sindicato marcará uma assembleia para a primeira semana de outubro e a direção espera que até lá, a audiência já tenha ocorrido.

Foto: Marcelle Cristinne / ASN

Foto: Magistério da rede estadual não aceita que comissão só discuta folha de pagamento
Os representantes dos professores foram surpreendidos com a mudança de direcionamento da comissão paritária criada pra discutir várias questões relacionadas ao magistério da rede estadual. Na primeira reunião ficou evidente para os representantes dos professores a intenção do Governo em discutir apenas folha de pagamento.
Os membros da direção do SINTESE deixaram claro que aquele não era o único objetivo da comissão, afinal o Conselho do FUNDEB pode fazer a avaliação e análise da folha de pagamento. A comissão deve ter um papel maior, devendo utilizar a folha de pagamento como base e apontaria as irregularidades e sugestões de como corrigi-las, bem como buscaria alternativas para o pagamento do reajuste do piso referente ao ano de 2012 e 2013 e trataria do processo de reestabelecimento da carreira do magistério.
O SINTESE enviou ofício ao governador em exercício Jackson Barreto solicitando uma audiência para debater a questão da Comissão e do pagamento do retroativo. O Governador havia, no mês de agosto, se comprometido em sentar com a direção do SINTESE para discutir a possibilidade de pagar o retroativo de 2013 ainda este ano. A direção do sindicato entende que há possibilidades reais do Estado realizar esse pagamento como havia sido deliberado pelos professores no dia 12 de junho em assembleia.
A criação da comissão foi negociada em audiência com o governador em exercício, Jackson Barreto no mês de junho. Com o objetivo de fazer estudos das folhas de pagamento, buscar alternativas para o reestabelecimento da carreira do magistério e viabilizar o pagamento do passivo trabalhista referente ao reajuste do piso de 2012 e 2013. Foi após a postura do governo em atender a solicitação do sindicato e criar a comissão que o magistério da rede estadual decidiu encerrar a greve.
Para o sindicato, a comissão deve atender as finalidades estabelecidas na proposta encaminhada pelo governo e aprovada em assembleia. A direção do SINTESE demonstrou a situação para a categoria na assembleia ocorrida no último dia 18 e os professores deliberaram que o papel da comissão deve ser mantido como foi apresentado pelo Governo e aprovado pelos professores. Os educadores ainda deliberaram que o sindicato deve se retirar da comissão se ela não funcionar da forma em que foi negociada com o governo.
Assembleia
O sindicato vem buscando marcar audiência com o governador em exercício para discutir o pagamento do retroativo do reajuste do piso de 2013 ainda este ano, como foi deliberado na assembleia da categoria que determinou o final da greve. Na audiência ocorrida no mês de agosto o Governador Jackson Barreto garantiu que em setembro se reuniria com a direção do SINTESE para debater a reivindicação da categoria.
O sindicato marcará uma assembleia para a primeira semana de outubro e a direção espera que até lá, a audiência já tenha ocorrido.
Foto: Marcelle Cristinne / ASNFoto: Magistério da rede estadual não aceita que comissão só discuta folha de pagamento Os representantes dos professores foram surpreendidos com a mudança de direcionamento da comissão paritária criada pra discutir várias questões relacionadas ao magistério da rede estadual. Na primeira reunião ficou evidente para os representantes dos professores a intenção do Governo em discutir apenas folha de pagamento. Os membros da direção do SINTESE deixaram claro que aquele não era o único objetivo da comissão, afinal o Conselho do FUNDEB pode fazer a avaliação e análise da folha de pagamento. A comissão deve ter um papel maior, devendo utilizar a folha de pagamento como base e apontaria as irregularidades e sugestões de como corrigi-las, bem como buscaria alternativas para o pagamento do reajuste do piso referente ao ano de 2012 e 2013 e trataria do processo de reestabelecimento da carreira do magistério. O SINTESE enviou ofício ao governador em exercício Jackson Barreto solicitando uma audiência para debater a questão da Comissão e do pagamento do retroativo. O Governador havia, no mês de agosto, se comprometido em sentar com a direção do SINTESE para discutir a possibilidade de pagar o retroativo de 2013 ainda este ano. A direção do sindicato entende que há possibilidades reais do Estado realizar esse pagamento como havia sido deliberado pelos professores no dia 12 de junho em assembleia. A criação da comissão foi negociada em audiência com o governador em exercício, Jackson Barreto no mês de junho. Com o objetivo de fazer estudos das folhas de pagamento, buscar alternativas para o reestabelecimento da carreira do magistério e viabilizar o pagamento do passivo trabalhista referente ao reajuste do piso de 2012 e 2013. Foi após a postura do governo em atender a solicitação do sindicato e criar a comissão que o magistério da rede estadual decidiu encerrar a greve. Para o sindicato, a comissão deve atender as finalidades estabelecidas na proposta encaminhada pelo governo e aprovada em assembleia. A direção do SINTESE demonstrou a situação para a categoria na assembleia ocorrida no último dia 18 e os professores deliberaram que o papel da comissão deve ser mantido como foi apresentado pelo Governo e aprovado pelos professores. Os educadores ainda deliberaram que o sindicato deve se retirar da comissão se ela não funcionar da forma em que foi negociada com o governo. Assembleia O sindicato vem buscando marcar audiência com o governador em exercício para discutir o pagamento do retroativo do reajuste do piso de 2013 ainda este ano, como foi deliberado na assembleia da categoria que determinou o final da greve. Na audiência ocorrida no mês de agosto o Governador Jackson Barreto garantiu que em setembro se reuniria com a direção do SINTESE para debater a reivindicação da categoria. O sindicato marcará uma assembleia para a primeira semana de outubro e a direção espera que até lá, a audiência já tenha ocorrido. Foto: Marcelle Cristinne / ASN