Imprimir

Professores e professoras de Canindé do São Francisco entram em greve a partir desta segunda-feira, 11

Escrito por Luana Capistrano Ligado . Publicado em Redes Municipais

Diante da postura desrespeitosa do prefeito Ednaldo Vieira Barros, que vem mascarando o magistério público municipal de Canindé do São Francisco, com constantes atrasos no pagamento de seus salários, professores e professoras decidiram em assembleia na última segunda-feira, 04, entrar em greve por tempo indeterminado, nesta segunda-feira, dia 11.

Até a presente data a prefeitura não realizou o pagamento dos salários do mês de novembro. O movimento grevista reivindica que o prefeito apresente um cronograma de pagamento dos salários de novembro, dezembro e do 13º salário.

Em audiência ocorrida no início do mês de novembro, no Ministério Público Estadual, em Canindé, o Secretário de Finanças do Município, que na ocasião representava o prefeito Ednaldo Vieira Barros, se comprometeu com representantes do SINTESE que enviaria um cronograma, até o dia 30 de novembro, com as datas de pagamento dos salários de novembro e dezembro e do 13º salário. Mas este cronograma até agora não chegou as mão dos professores e professoras.

Além de não assegurar o pagamento dos salários em dia, a prefeitura de Canindé do São Francisco deve aos professores e professoras da rede municipal o retroativo do piso salarial dos anos de 2016 (janeiro a maio) e 2017 (janeiro a maio).

“Estamos preocupados. Os atrasos de salários têm sido corriqueiros na gestão do prefeito Ednaldo Vieira. Recebemos salários atrasados outubro, não recebemos ainda o salário de novembro e não sabemos quando vamos receber dezembro e nem o nosso décimo terceiro salário. Antes parte do décimo terceiro era pago no mês de junho, este ano não recebemos nada ainda. Tudo que queremos é o que é nosso por direito. Trabalhamos e temos o direito de receber o nosso salário em dia. Salário é vida, é comida em nossas mesas, são contas pagas. Sem salário não há dignidade. Os professores e professoras de Canindé merecem respeito e dignidade. Contamos com o apoio de toda a população de Canindé do São Francisco nesta luta por justiça”, coloca o representante do SINTESE no município, professor José Dias.