Imprimir

O risco do "salto alto" em São Paulo

Escrito por Caroline Santos Ligado . Publicado em Altamiro Borges

Por Altamiro Borges

Sem citar suas fontes, o blogueiro Josias de Souza, da Folha, escreveu neste domingo que o ex-presidente Lula estaria preocupado com o clima de euforia que já teria contaminando a campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. "No último Datafolha, Haddad apareceu 17 pontos percentuais à frente de José Serra – 49% a 32%. Lula farejou à sua volta o que chama. Em privado, apressou-se em recomendar a dirigentes do PT e operadores da campanha que fujam", garante o jornalista.

Não dá para saber se a informação procede. Afinal, a Folha tucana adora estimular a cizânia. Nas aparências, não há qualquer sinal de que o comando petista reduziu o ritmo da campanha. Haddad tem participado de várias atividades todos os dias, em especial nas periferias da capital paulista. Os programas eleitorais de rádio e tevê também abandonaram a linha adocicada do primeiro turno e têm peitado as baixarias do eterno candidato tucano. Os mais conciliadores até acham que eles estão muito agressivos.

Mesmo assim, é bom ficar esperto. O artigo de Josias de Souza, um inimigo declarado das esquerdas, serve de alerta. Como ele mesmo lembra, "pesquisa não é urna". Em 1985, ela apontava FHC como favorito na disputa contra Janio Quadros. Vaidoso, o tucano posou para fotos na poltrona de prefeito às vésperas da eleição. O "salto alto" foi trágico. FHC perdeu a eleição. "Embora se declare otimista, Lula pede que sejam redobradas as atenções. Segundo diz, um erro cometido a poucos dias da eleição pode ser fatal", afirma Josias.

É certo que a distância entre Haddad e Serra, registrada em todas as pesquisas, é grande e tem aumentado. Isto costuma gerar euforia e até certa cobiça. Há boatos de que algumas lideranças petistas, mais afoitas, já estariam disputando cargos numa eventual gestão de Fernando Haddad. Este tipo de visão aparelhista só atrapalha a campanha e confirma o risco do "salto alto". A eleição ainda não está definida. Tem muita gente indecisa e confusa. A menos de uma semana da eleição, 19% dos eleitores ainda dizem não ter candidato.

Além disso, o agressivo Serra apostará todas as fichas na sua sobrevida. Como afirmou Lula no comício em apoio a Pedro Bigardi (PCdoB), que enfrenta o PSDB no segundo turno em Jundiaí (SP), "os tucanos são aves com bicos bonitos, mas são predadores". A reta final das eleições municipais promete fortes emoções. Haja coração!