Imprimir

Audiência para tratar da falta de professores é novamente remarcada

Escrito por Luana Capistrano Ligado . Publicado em Uncategorised

Na manhã desta segunda-feira, 11, a audiência marcada no Ministério Público Estadual (MPE), entreÉ a segunda vez que esta audiência é remarcada. A próxima esta prevista para o dia 18 de novembroÉ a segunda vez que esta audiência é remarcada. A próxima esta prevista para o dia 18 de novembro SINTESE e Secretaria de Estado da Educação (SEED), para tratar sobre a falta de professores em escolas da rede estadual, em Aracaju, foi novamente remarcada para o dia 18 de novembro.

A audiência incialmente estava marcada para o dia 4 de novembro, em razão das fortes chuvas que acometeram a capital, no dia 3 de novembro, o prédio do MPE sofreu alguns danos e a audiência foi remarcada para segunda (11). Esta audiência é fruto de documento feito pelo SINTESE, no mês de agosto de 2013, denunciando a falta de professores em sala de aula na rede estadual, em escolas do município de Aracaju.

Remarcação

Ao entrarem na sala do promotor de justiça, Cláudio Roberto de Sousa, o representante da SEED, Sr. José Wagner Silva, solicitou a adiamento da audiência por sete dias, alegando que a responsável por elaborar o documento da SEED que consta a atual situação das escolas estaduais, em relação ao número de professores, Srª Nádia Maria Cardoso, que vem acompanhado a questão, passara por cirurgia oftalmológica e não poderia comparecer a audiência.

A representante do SINTESE, professora Claudia Oliveira, questionou se não havia outra pessoa dentro da SEED que poderia apresentar a documentação durante a audiência. O Sr. Wagner respondeu que como a Srª Nádia havia feito o documento ela queria apresentá-lo pessoalmente.

Para a professora Claudia Oliveira esta atitude da SEED deixa claro o pouco caso do órgão para com um assunto tão sério e preocupante. “Estamos no mês de novembro e centenas de alunos da rede estadual de escolas de Aracaju não tiveram se quer uma aula de disciplinas como matemática, português, física, biologia, entre outras. Sabemos que o problema de algumas escolas já foi sanado, mas o número de alunos sem professor ainda é grande. Não entendo porque o documento da SEED só pode ser apresentado pelo Srª Nádia, afinal por mais que ela tenha feito documento a SEED é um órgão público, logo este documento não pertence a Srª Nádia Maria Cardoso. É uma pena que mais uma vez tenhamos que remarcar esta audiência. Quem está sofrendo com isso, como sempre, são os filhos e filhas de trabalhadores de Aracaju”, lamenta a professora.