Greve do magistério estadual continua

Escrito por sintese Ligado . Publicado em Rede Estadual

Os professores da rede estadual decidiram em assembleia realizada na manhã desta terça-feira no Instituto Histórico e Geográfico a continuidade da greve iniciada no dia 23.

A categoria deliberou também uma semana com vários atos. Amanhã, às 14h no Instituto Histórico um estudo sobre o índice guia que trata da nova avaliação de desempenho dos professores da rede estadual.

Na quinta, 02, às 14h os professores realizam uma caminhada pelas ruas de Aracaju, a concentração será na Praça Fausto Cardoso. Na sexta, 03, às 15h nova assembleia da categoria no Instituto Histórico e Geográfico.

Os professores reagiram com indignação a propaganda assembleia23veiculada pelo governo. A categoria considera uma “propaganda enganosa”, pois o que foi veiculado na televisão é a proposta de reajuste do piso para todos e acusa o sindicato de não aceitá-la.

O que na verdade é proposto aos professores é a divisão da categoria quando apresenta índices diferentes entre o Nível I e os Níveis II a V e para estes últimos um parcelamento do reajuste e retroativo somente em 2012.

Na propagada do rádio e televisão o que o governo não conta é que o reajuste é de forma parcelada, dividindo a categoria e isto os professores não aceitam.

“Se a proposta do governo para os professores for a que assembleia12está sendo veiuclada no rádio e televisão com 15,86% de reajuste para todos sem mexer na carreira defendo essa proposta em qualquer assembleia da categoria”, disse a presidenta do SINTESE, Ângela Maria de Melo.

A categoria reafirmou a proposta apresentada pelo governo que dispõe de: reajuste dos vencimentos em 15,86% de todos os níveis sem prejuízo para a carreira; pagamento do retroativo até dezembro de 2011; eliminação das inúmeras irregularidades encontradas pelo Sindicato em auditoria preliminar da folha de pagamentos, com a finalidade de redução de despesas; rediscussão da estruturação da Secretaria de Estado da Educação, com o mesmo fim do item anterior; revisão de procedimentos pela Secretaria de Estado da Educação, com o fim de ampliação da matrícula, notadamente do ensino médio, para o conseguinte aumento das receitas; encaminhar para Assembleia Legislativa a proposta do Projeto de Lei que dispões sobre a regulamentação da Gestão Democrática.

Apoio

Os professores da rede estadual receberam apoio de estudantes do Colégio Estadual Atheneu Sergipense que estiveram na assembleia da categoria e também dos servidores da Universidade Federal de Sergipe.

A categoria também aprovou moção de apoio aos estudantes de Comunicação Social da Universidade Federal de Sergipe que ocuparam a sala do reitor na luta por melhorias no curso que passa pela pior crise desde a sua criação. “Estamos cansados de esperar, queremos ações concretas pela melhoria do curso, a exemplo dos professores da rede estadual queremos educação pública de qualidade social”, disse Bárbara Nascimento que representou os estudantes.

Ao final da assembleia os professores fizeram uma caminhada pelas ruas da cidade, terminando na Assembleia Legislativa onde a categoria informou aos parlamentares a continuidade da greve.


VEJA MAIS IMAGENS

{vsig}31_5_11{/vsig}