Wikileaks doa US$ 15,1 mil à defesa de soldado suspeito de vazar documentos

Escrito por OperaMundi Ligado . Publicado em Mundo

wlogoO Wikileaks forneceu US$ 15,1 mil para a defesa na Justiça do soldado Bradley Manning, suspeito de ter entregado milhares de despachos secretos da diplomacia norte-americana ao site especializado em vazar documentos, indicou nesta quinta-feira (13/01) uma entidade de apoio ao militar.

Em seu site, a Rede de Apoio a Bradley Manning assegurou que o Wikileaks cumpriu na segunda-feira sua promessa de contribuir à defesa legal do suspeito de divulgar segredos Bradley Manning, ao transferir US$ 15,1 mil ao advogado do réu.

Leia mais:
Blog especial do Opera Mundi reúne cobertura dos vazamentos do Wikileaks
Por dentro do Wikileaks 2: muito além do furo
Por dentro do Wikileaks 3: Openleaks, a grande mídia e o jornalismo
Por dentro do Wikileaks: a democracia passa pela transparência radical

Segundo a Rede, o Wikileaks solicitou publicamente doações "especificamente para as despesas da defesa de Manning", depois de o soldado ser detido em maio de 2010. A doação eleva os fundos para a defesa de Manning a mais de US$ 100 mil, um número cada vez mais próximo do orçamento que sua equipe legal acredita que vai precisar: US$ 115 mil.

"Esta doação do WikiLeaks é vital para nossa tentativa de assegurar que Bradley receba um julgamento justo e aberto", disse o fundador da Rede, Mike Gogulski.

O soldado de 23 anos, preso em uma base militar na Virgínia, enfrenta julgamento que pode condená-lo a 52 anos de prisão pela acusação de vazar milhares de documentos diplomáticos ao WikiLeaks, que vem publicando-os gradualmente desde novembro, constrangendo o Departamento de Estado norte-americano.