Política de desvalorização dos prefeitos de Aracaju e São Domingos é repudiada na XIV Conferência

Escrito por Caroline Santos Ligado . Publicado em XIV Conferência

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira e o de São Domingos, Pedro Silva foram alvos de moções de repúdio aprovada pelos participantes da XIV Conferência Estadual de Educação.

Os conferencistas repudiaram a política de massacre ao funcionalismo público municipal implantada pelos dois gestores.

Em São Domingos, Em 2018, apenas nos meses de janeiro e fevereiro, a folha de pagamento do Magistério foi paga de forma integral e dentro do mês trabalhado. A partir de março, até o momento, os professores são penalizados com o parcelamento e a impontualidade de pagamento;

Em Aracaju diferente do que foi prometido em campanha eleitoral no ano de 2016, o prefeito Edvaldo Nogueira impõe aos servidores públicos uma política, alinhada ao governo golpista de Temer, de desvalorização e de perseguição.

Insatisfeito com essa maldade contra os servidores, o prefeito de Aracaju impõe, também, uma política de corte salarial, especialmente aos servidores da saúde: médicos, enfermeiros, agentes de saúdes, psicólogos, entre os outros. Enfim adota uma politica de desvalorização, de congelamento de salários e de corte de remuneração dos servidores que participaram de paralisações.

Em ambos os casos, os trabalhadores e trabalhadoras da Educação aguardam uma mudança de comportamento dos gestores.