A luta assegura a Lei: professoras e professores de Poço Verde aceitam proposta da prefeitura para pagamento da atualização do piso

87

Após discussões, negociação e luta professoras e professores conseguiram que a prefeitura do Poço Verde, que é conduzida pela gestão do Iggor Oliveira, apresentasse proposta para pagamento da atualização do piso salarial dos anos de 2023 e 2024, conforme preconiza a Lei.

Em assembleia ocorrida na segunda-feira, dia 13, a categoria aceitou a proposta da prefeitura, que consiste em dividir em duas vezes os valores referentes a atualização do piso salarial, da seguinte forma: em agosto de 2024 será assegurado o percentual de 8% e em novembro de 2024 será garantido 10,288%.

A prefeitura se comprometeu ainda a enviar para a Câmara de Vereadores, até o mês de junho, o Projeto de Lei e as tabelas que garantem o pagamento da atualização piso 2023 e 2024, antes do recesso parlamentar. As professoras e professores cobrarão também nova audiência com o prefeito para tratar sobre pagamento dos retroativos.

Além de aceitar a proposta, professores e professoras deliberam durante a assembleia sobre outros pontos de luta. A categoria irá cobrar audiência com a gestão municipal para tratar sobre os precatórios do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério); outra cobrança feita será com a relação aos estudantes matriculados na rede municipal de ensino em 2024, a ideia é cobrar da prefeitura atenção aos números e chamada pública para que as matrículas na rede de ensino não diminuam.

Além disso, professoras e professores cobraram também da gestão municipal melhorias nas estruturas das escolas para que seja garantido a professoras, professores e estudantes um ambiente digno e propício de ensino e aprendizagem.

“Todo o processo de abertura de diálogo e negociação é fruto da luta das professoras e professores por valorização. Mas a nossa luta ainda segue porque precisamos que seja também asseguradas condições de trabalho, em escolas com estrutura descente para que os estudantes tenham também planas condições de aprendizagem. Esperamos que a gestão municipal siga honrando seu compromisso, respeitando direitos, respeitando a educação de Poço Verde, porque respeitar a educação é respeitar o povo da cidade e seu futuro”, enfatiza, o diretor de bases municipais do SINTESE, na região Centro Sul, professor Estefane Lindeberg.