Alto astral foi a marca da festa dos aposentados e aposentadas

192

O Gonzagão ficou repleto de alegria e alto astral no último sábado, dia 2 de dezembro. Foi a tradicional confraternização de aposentadas e aposentados do SINTESE, que reuniu filiados e filiadas e familiares para relaxar das lutas intensas do ano de 2023 e recarregar as baterias para 2024.

“Este é um momento de comemoração, de rever os colegas que algumas vezes não conseguem estar na luta e nos fortalecem para seguirmos. Estamos vivos e vivas e seguimos lutando”, disse Ana Geni de Andrade, diretora do Departamento de Aposentados/as do SINTESE.

“É o ápice do que a gente vive durante o ano. É onde nós podemos reviver todos os bons momentos que a gente passa durante as nossas lutas e nossas glórias. É no sindicato que a gente tem o apoio para venceremos as lutas. Através do SINTESE, eu me sinto representada”, disse a aposentada Edna Silveira.

“Estes encontros são extremamente importantes, pois renovam nossa energia. Que possamos continuar juntos e juntas, nas festas e nas lutas”, reforçou Maria Luci Lima, diretora do Departamento de Aposentados/as do SINTESE.

A festa contou com a apresentação dos grupos de dança de Aracaju e da subsede Agreste, que trouxeram a dança do ventre e o carimbó, e shows da dupla Naty & Mary e da Banda Masters. O Coral do SINTESE Professora Sônia Maria abrilhantou ainda mais a festa, com participação especial da professora aposentada Jane Silva, que fez uma apresentação solo.

“Esta grande festa, linda e cheia de energia, é a prova do zelo e do carinho de nossas diretoras com nossos aposentados e aposentadas. E é este mesmo zelo que a gente nas mobilizações para a luta. Não é à toa que nossos atos e ações são sempre grandiosos, graças à participação maciça de nossos aposentados e aposentadas. Eles nos referendam e nos fortalecem”, disse Ivônia Ferreira, vice-presidente do SINTESE.

Acompanhando uma colega aposentada, a professora da ativa Eudorica Luciana participou pela primeira vez da festa. “Eu estou emocionada em sentir tanta força e tanta energia e perceber que estas mesmas força e energia estão na luta em defesa de nossas conquistas. Que sirva de inspiração para nós, da ativa, a nos somarmos cada vez mais nas lutas de nossa categoria. Se elas ainda não desistiram, nós temos a obrigação de nos somar”, disse.

“Nossa luta é marcada pela posição firme de aposentadas e aposentados. Por isso, mantemos nossa postura histórica pela paridade: o ganho que vier para o professor da ativa vai também para o aposentado. Jamais abriremos mão deste princípio. Jamais largaremos a mão do aposentado e da aposentada. Lutamos com eles e para eles. E também festejamos com eles e para eles”, finalizou Roberto Silva, presidente do SINTESE.

E aposentados e aposentadas ainda tem compromisso para este ano de 2023. Na próxima terça, dia 12, eles voltam a se encontrar às 8h30, para a plenária que vai discutir o planejamento de luta para 2024. A plenária vai acontecer no Oratório de Bebé, que fica na avenida Desembargador Maynard, 429, bairro Suíssa, em Aracaju.