Início da retomada da carreira: magistério faz nova vigília na Alese

443

A manhã de hoje, dia 19 de dezembro, foi marcada por mais uma vigília do SINTESE na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). Professoras e professores foram conferir a chegada do projeto de lei que dá um pontapé na retomada da carreira do magistério sergipano.

“A proposta do governo não foi a ideal, mas a categoria decidiu aceitá-la para não perder garantias já conquistadas”, observou Ivônia Ferreira, vice-presidente do SINTESE. Esta decisão foi tomada em assembleia geral do professorado, que aconteceu no último dia 15 de dezembro. “Além disso, o secretário de Educação, Zezinho Sobral, assinou documento se comprometendo a rediscutir os pontos levantados pelo SINTESE e realizar a correções devidas”, acrescentou.

Ao longo da manhã, uma comitiva do SINTESE, formada pelas dirigentes Ivônia Ferreira, Tânia Ivone e Denilsa de Oliveira e pelo assessor político Tadeu Brito, visitou os gabinetes de parlamentares levando ofício onde constam as observações do sindicato ao projeto de lei e reforçando a necessidade de ele ser votado na sessão de quinta, dia 21 de dezembro, quando ele entra na pauta de votação.

Acompanhando a sessão do dia no plenário, ao final da manhã, o SINTESE recebeu a confirmação de que o projeto de lei havia dado entrada na Alese e entrará na pauta de votação do 21 de dezembro.

“Professoras e professores já estão convocados para, na próxima quinta, dia 21, a partir das 8 horas, nossa vigília para acompanhar a votação do projeto de lei que trata de nossa carreira”, avisou a vice-presidente.

E a agenda do professorado não para por aí. No dia 22, na Praça General Valadão, em Aracaju, às 8h, acontece o Ato Final, quando o SINTESE apresenta à sociedade o balanço das lutas do ano de 2023. “Tivemos um ano difícil e 2024 teremos ainda mais luta. O magistério não tem um dia de paz, mas somos muitas, somos muitos, somos fortes. Este é o SINTESE”, destacou professora Ivônia.