Prefeito de Brejo Grande passa por cima de Leis e não assegura pagamento da atualização do piso e de férias a professoras e professores

107

Embora o projeto de Lei que assegura o pagamento da atualização do piso salarial as professoras e professores de Brejo Grande tenha sido aprovado na Câmara de Vereadores do município há mais de um mês, até o presente momento o prefeito não garantiu o que determina a Lei e não pagou o percentual de 14,95% estabelecido com atualização para 2023.

Além de não cumprir com o pagamento do piso, o prefeito Clysmer Ferreira, nega também outro direito as professoras e professores de Brejo Grande, ao não garantir o pagamento do 1/6 ferial, referente as férias da metade deste ano de 2023. Já são quase 30 dias de espera pelo pagamento e até agora professoras e professores estão “a ver navios”.

O que o prefeito, Clysmer Ferreira, está fazendo é passar por cima de Leis, desrespeitar diretos e tratar com descaso professoras e professores de Brejo Grande.

A coordenadora do SINTESE na região do Baixo São Francisco II, professora Alecssandra Alves, lembra que ao logo dos seis primeiros meses do ano foi feita uma forte luta que permitiu a abertura de negociação e finalmente, no mês de junho, a aprovação da atualização do piso de 2023. Mas já são quase 2 meses de espera e o prefeito não cumpriu com que que se comprometeu e está fora da Lei.

“Não satisfeito em não pagar a atualização do piso, ainda deixa de pagar férias aos professores de Brejo Grande, passando por cima de mais uma Lei, em mais uma demonstração de descaso e desrespeito. Esperamos que o prefeito assuma suas responsabilidades e compromissos e não queira que sua gestão seja marcada por desrespeito às Leis, a educação municipal e aos professores”, expõe a dirigente do SINTESE.