Professoras e professores de Poço Redondo vão paralisar suas atividades por 3 dias

234

Mais uma vez a falta de compromisso, de respeito a direitos e de diálogo por parte da prefeita, Aline Vasconcelos, faz professoras e professores da rede municipal de Poço Redondo paralisar suas atividades. Desta vez a paralisação da categoria será por três dias: 19, 24 e 25 de abril. A decisão de paralisar, foi tomada em assembleia, no último dia 12 de abril.

Não é de hoje que professoras e professores têm buscado diálogo e soluções para os problemas da educação municipal, no entanto, a prefeita Aline Vasconcelos, ao longo de sua gestão, decidiu adotar uma postura indiferente e de pouco caso com relação a reivindicações e direitos a professoras, professores e estudantes.

As escolas municipais de Poço Redondo estão abandonadas, a estrutura física dos prédios necessita de reformas urgentes. A situação de abandono e descaso gerou um outro grave problema: a redução no número de crianças e jovens matriculados na rede municipal de ensino.

Com isso, professoras e professores vêm lutando para que a prefeitura faça o seu papel e realize a Chamada Pública para trazer mais estudantes para a rede de ensino.

É importante sempre lembrar que o número de estudantes matriculados está diretamente ligado as verbas que são destinadas a educação, ou seja, quanto mais estudantes mais dinheiro a prefeitura terá para investir na educação do município, mas a prefeita ignora frontalmente tal fato.

Quando o assunto é respeitar o direito de professoras e professores e valorizar a categoria a prefeita Aline segue a mesma linha de indiferença e descaso. A gestão da prefeita não atualizou o piso salarial para professoras e professores da rede municipal de ensino dos anos de 2022, 2023 e 2024.

Vale também sempre lembrar que a atualização do piso é assegurada ao magistério da rede pública de todo o Brasil, desde de 2008, por meio da Lei Nacional 11.738. A lei é taxativa ao impor que a atualização deve ser feita anualmente, sempre em janeiro, respeitando a carreira.

“É sintomática a postura desrespeitosa da prefeita Alien Vasconcelos. Ao longo de toda sua gestão ela fugiu como pôde do diálogo e do processo de negociação com professoras e professores. Isso fez com que a categoria tivesse que tomar medidas mais enérgicas e paralisar suas atividades por diversas vezes nos últimos anos e mais uma vez agora. É importante dizer que as nossas mobilizações visam chamar atenção da população para o descaso da prefeita Aline para com a educação de Poço Redondo e fazer pressão junto a gestão municipal para que os problemas da rede de ensino sejam solucionados. Vamos continuar na luta até que a gestão municipal passe a fazer seu papel”, afirma o diretor geral do SINTESE, na região do Alto Sertão, professor Cloverton Santos.