Salgado: professoras e professores podem paralisar atividades caso prefeitura não pague dentro do mês

77

Diante de graves problemas na educação do município de Salgado, professoras e professores realizaram assembleia nesta quinta-feira, dia 19, para debater e encaminhar ações de mobilização e luta.

O prefeito, Givanildo Costa, não satisfeito em não garantir estrutura digna nas escolas para professores e estudantes, ainda atrasa o pagamento dos salários da categoria.  Cansados de tamanho desrespeito, professores e professoras decidiram, na assembleia, que caso o prefeito não garanta o pagamento dos salários de outubro, dentro do mês trabalhado, vão paralisar suas atividades por um dia, em 1º de novembro.

Uma nova assembleia da categoria está marcada para o dia 6 de novembro

Principais decisões da assembleia

– Acompanhar as sessões da câmara de vereadores para denunciar e cobrar apoio para o pagamento dos salários dentro do mês, como manda a lei.

– Cobrar as folhas de pagamentos e o cumprimento dos direitos de professoras e professores como atualização de piso, pagamento do 1/6 ferial;

-Intensificar as denúncias sobre alimentação escolar, transporte escolar e precariedade da estrutura física das escolas;

– Cobrar da administração atenção especial aos alunos com deficiência, a exemplo de cuidadores qualificado e não apenas “monitores”;

– Exigir a da prefeitura e da secretaria municipal de educação realização de chamada pública séria e eficiente.