SINTESE cobra que Governo do Estado pague o restante dos valores da primeira parcela do 13º aos professores e professoras

697

Professores e professoras da rede estadual de ensino têm procurado o SINTESE para denunciar que os valores, relativos a primeira parcela do 13º salário, não estão sendo pagos de forma correta pelo Governo do Estado.

O governo Belivaldo Chagas anunciou que faria o pagamento do 13º salário em duas parcelas, de 50% cada. A primeira no mês de aniversário do servidor e a segunda no final de ano. No entanto, os valores pagos pelo estado na primeira parcela, aos professores e professoras, não estão chegando aos 50% prometidos.

O SINTESE fez os cálculos nos contracheques de professores e professoras que procuraram o Sindicato e constatou que o valor médio que está sendo pago é de 31,67%.

Diante do erro, o SINTESE procurou o Diretor do DRH, da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), Jorge Costa, para alertar sobre o erro e exigir que os valores sejam repassados aos professores e professoras corretamente.

O diretor da Seduc reconheceu o erro e com isso se reuniu por diversas vezes com a Secretaria de Estado Administração (Sead) para buscar respostas. A Sead afirmou que realmente houve um erro no sistema, na geração das folhas de pagamento, e os valores pagos aos professores e professoras foram menores do que deveriam ser.

“Encaramos com algo muito grave, prontamente procuramos a Seduc, exigimos que o erro fosse corrigido o quanto antes e que os professores e professoras recebessem o restante dos 50%, da primeira parcela do 13º salário”, conta o presidente do SINTESE, professor Roberto Silva.

No último sábado, dia 8, o diretor do DRH da Seduc entrou em contato com o SINTESE e afirmou que os pagamentos serão feitos. De acordo com Jorge Costas não há tempo hábil para que os valores devidos saiam na folha de pagamento do mês de outubro, pois a folha já está fechada. A diferença será paga (o restante que falta dos 50% da primeira parcela) na folha do mês de novembro, juntamente com os outros 50% referentes a segunda parcela do 13º salário.

Aposentadas e aposentados

Com relação aos professores e professoras aposentados o SINTESE ainda está fazendo levantamento para ver se há o mesmo erro que ocorreu com os professores e professoras que estão na ativa. Se também for constatado erro, o SINTESE vai procurar o Sergipe Previdência.

“Pedimos para os aposentados e aposentadas do magistério que observem seus contracheques, façam os cálculos para constatar se de fato os 50% da primeira parcela do 13º foram pagos integralmente e caso haja algum erro ou dúvida que entrem em contato com o departamento de aposentado do SINTESE”, orienta o presidente do Sindicato.

Em caso de erro ou dúvidas os professores e professoras aposentados devem entrar em contato com os seguintes números: 99805-5625 (professora Maria Luci – Diretora do Departamento de Aposentados) ou 99952-1561 (professora Ana Geni – Diretora do Departamento de Aposentados)