Redes municipais: Professores de Carmópolis, Simão Dias e Pacatuba realizam ações na luta por direitos

2021

O dia dez de maio de 2022 além de ser o primeiro dia de paralisação dos professores e professoras da rede estadual também é dia de luta por direitos para o magistério nas cidades de Carmópolis, Simão Dias e Pacatuba.

Em Simão Dias, os educadores e educadoras das escolas municipais paralisam as atividades e primeiro se concentram no coreto da praça matriz a partir das 9h e depois seguem em caminhada para a prefeitura onde realizam vigília, enquanto a comissão de negociação municipal e a coordenação da subsede Centro-Sul estão em audiência com o prefeito Cristiano Viana. Na pauta da reunião a atualização dos salários dos professores para os patamares de 2022. A lei do piso prevê para este ano uma revisão de 33,24% dos vencimentos iniciais.

Já em Pacatuba, após vários ofícios e visitas à prefeitura, a prefeita marcou audiência para esta terça, enquanto ela acontece o magistério faz vigília em frente à prefeitura. A situação salarial dos professores e das escolas em Pacatuba são precárias.

Faltam materiais didáticos, alimentação escolar, bebedouros, ventiladores, isso sem contar a estrutura física das escolas que não oferece nenhum conforto nem para os estudantes e nem para os professores. O município conta hoje com 20 escolas e nenhuma possui quadra poliesportiva. Os estudantes do Ensino Fundamental fazem atividades físicas no pátio da escola ou em espaços externos inadequados.

Em termos salariais, a administração municipal deve passivos trabalhistas dos anos de 2017 e 2019 e também a revisão do piso de 2022.

Em Carmópolis, os educadores também estarão em vigília a partir das 11h30 em frente à prefeitura enquanto acontece audiência entre o sindicato e a gestão municipal. O magistério espera que a prefeita Esmeralda Cruz apresente proposta de como vai pagar a atualização do piso de 2022 de 33,24%. A partir das 13h30 o sindicato realiza assembleia para informes e encaminhamentos referentes a audiência.