SINTESE atua para que professores e professoras recebam em breve valores do processo do Redutor

2937

Dirigentes do SINTESE acompanhados da assessoria jurídica do sindicato estiveram nesta quarta-feira, 08, no Fórum Gumercindo Bessa, na 3ª vara cível, em audiência com a juíza Simone Fraga, responsável pelo processo do Redutor Salarial.

A audiência teve o objetivo de encontrar mecanismos para dar celeridade ao pagamento de professoras e professoras que ainda aguardam para receber os valores relativos aos descontos indevidos do Redutor Salarial, no ano de 2004.

Durante a audiência foi debatida uma forma para operacionalizar os pagamentos, no sentido do SINTESE ajudar o Poder Judiciário para dar agilidade aos pagamentos dos valores devidos.

A juíza Simone Fraga solicitou a assessoria jurídica do SINTESE que fizesse uma planilha por ordem de idade e condição de saúde, contendo o nome; o CPF e o valor a ser recebido atualizado com os juros gerados no período em que o dinheiro está depositado na conta judicial, de cada professora e professor.

O SINTESE fará uma força-tarefa para a construção desta planilha e a entregará a juíza Simone Fraga o mais rápido possível.

A Dra. Simone Fraga colocou para os presentes sobre as dificuldades com relação ao número de funcionários disponíveis para acompanhar este processo. Mas afirmou que vai solicitar ao Tribunal mais funcionários para o trabalho. No entanto, deixou claro que não conseguirá solucionar o problema ainda no mês de junho, mas que o esforço será feito para não protelar ainda mais os pagamentos.

 “O SINTESE vai fazer sua parte, da forma mais célere possível e ficar acompanhado de perto o andamento para a realização do pagamento, além de dar o suporte em tudo que for preciso. A doutora Simone Fraga autorizou que os advogados do SINTESE podem entrar em contato diretamente com o chefe da secretaria, da 3ª vara cível. Vamos manter o contato direto com o chefe da secretaria para contribuir com a operacionalização do pagamento. Faramos todo o possível para assegurar a celeridade”, afirma o advogado do SINTESE, que acompanha o caso, Dr. José Carvalho Júnior.

O advogado do Sindicato fez questão de também registrar que o SINTESE NÃO é o responsável por executar o pagamento para professores e professoras, mas, sim, o Poder Judiciário, por meio da 3ª vara cível.

“O que nós do SINTESE vamos fazer é apenas ajudar o poder judiciário para que os pagamentos sejam liberados o mais rápido possível. Mas todas as decisões de pagamento são de responsabilidade do Poder Judiciário, por meio da 3ª vara cível. O SINTESE não tem reponsabilidade sobre o pagamento, como já disse, estamos apenas colaborando para acelerar o processo”, afirma, Dr. José Carvalho Júnior.

O SINTESE se coloca à disposição, como sempre esteve, para contribuir com tudo o que for solicitado pelo Poder Judiciário. Tudo que estiver ao alcance do SINTESE para acelerar o pagamento dos 4.786 professores e professoras que ainda aguardam o recebimento dos valores relativos ao processo, que ficou conhecido pela categoria como “2º lote do redutor”, será feito.

O presidente do SINTESE, professor Roberto Silva, que esteve presente na audiência, juntamente com a companheira do departamento de Base Estadual, professora Ivonete Cruz, se coloca confiante com o início rápido do pagamento do Redutor.

“Esperamos que em breve os professores e professoras recebam em suas contas os valores. Avaliamos que a audiência de hoje foi importante e positiva. Faremos uma força-tarefa dentro do SINTESE para passar tudo o que nos foi solicitado e se depender deste Sindicato será feito da maneira mais breve possível. O que sentimos é que espera de 18 anos está perto do fim”, confia o presidente do SINTESE.