Foi a luta das aposentadas e aposentados que acabou com o confisco de 14%

631

 

Na última sexta, 22, o Sergiprevidência divulgou os contracheques com as aposentadorias e pensões do mês de julho sem o confisco de 14%.

“A luta do SINTESE contra o confisco de 14% dos salários dos aposentados foi o exemplo de como a luta faz a lei. Quando muitos não acreditavam mais no fim dos confiscos as aposentadas sintesianas ficaram firmes na luta e nas ruas. O resultado está aí”, afirma o presidente do SINTESE, professor Roberto Silva dos Santos.

As aposentadas estão de parabéns, pois foi o empenho, dedicação e capacidade delas de não deixar as ruas e dialogarem com a sociedade, que fizeram a população sergipana entender que o confisco não tinha motivos para acontecer e foi uma das maldades do governo Belivaldo contra o magistério e os demais servidores públicos estaduais.

O fim do confisco é uma das vitórias, mas a luta continua pela devolução dos valores descontados pelo governo do Estado entre os meses de abril de 2020 e junho de 2022.

“A luta continua no campo jurídico e também nas ruas. Não só pela devolução dos valores, mas também pela retomada da carreira e pela paridade”, afirma o presidente do SINTESE.

Lembrando que para aqueles que recebem acima do valor do teto do INSS (R$7.087,22) o desconto de 14% continuará sendo aplicado na diferença entre o valor bruto que a/o aposentado recebe e o teto.

Em ato do desamor, realizado em maio, professoras aposentadas exigem o fim do confisco de 14%