A luta faz a lei: magistério de Neópolis conquista atualização do piso

117
Depois da vitória, o freve do magistério percorreu as ruas do centro de Neópolis

 

Estamos em setembro, carnaval ainda está longe, mas isso não impediu que dezenas de professoras e professores caíssem no frevo nas ruas de Neópolis. A festa do magistério se deve ao final feliz de uma novela que já durava sete anos.

Com base na decisão do Supremo Tribunal Federal, que mais uma vez ratificou a obrigação do município em fazer a atualização do piso do magistério conforme a lei federal 11.738/2008 e respeitando o plano de carreira municipal e um acordo judicial firmado nesta quinta, 22, no Fórum Municipal de Neópolis.

Com isso a partir do mês de outubro deste ano até março de 2023, o magistério neopolitano terá a atualização do piso do magistério. A consequência direta é que Neópolis deixará de pagar o pior salário do magistério sergipano.

“Os professores e professoras de Neópolis lutaram muito por esse dia. Greves, atos na sede e nos povoados e uma batalha no campo jurídico e financeiro. Esse dia também é dedicado a todos aqueles que apoiaram a luta do magistério. A vitória de hoje só reforça que a luta faz a lei. A valorização dos professores e professoras será imensa”, disse o presidente do SINTESE, Roberto Silva dos Santos.

A fala do presidente do SINTESE remonta que há anos o sindicato tem afirmado que o município tem viabilidade financeira para atualizar o piso do magistério e isso foi mostrado na audiência com a juíza local.

“Os estudos financeiros sempre mostravam que havia recursos para o cumprimento da lei. As administrações municipais é que fizeram a escolha política de não cumprir a lei do piso e atualizar os salários, mas isso não nos impediu de fazermos a luta e hoje, o município mostrou que há viabilidade financeira, mostrando que o SINTESE estava certo e com isso conseguimos a vitória”, afirma a Jociene Amorim, professora da rede municipal de Neópolis e coordenadora de Bases Municipais da subsede do SINTESE na região do Baixo São Fransico II.

O cumprimento da lei do piso com a sua atualização vai ter um impacto extremamente positivo não só na vida dos professores e professoras e suas respectivas famílias, mas em toda a economia do município de Neópolis.