Prefeitura de Maruim não dá condições para o uso do diário eletrônico

83

O diário eletrônico é uma realidade e as professoras e professores têm consciência disso, mas é fundamental que a administração proporcione as condições materiais para que a ferramenta seja utilizada.

Segundo a professora Emanuela Pereira que é da rede municipal de Maruim e diretora do Departamento de Bases Municipais do SINTESE, em nenhum momento houve uma formação das professoras e professores para o uso do sistema.

Não houve também não forneceu nenhum equipamento, sejam tablets, telefones celulares ou notebooks. A única solução apresentada pela secretaria municipal de Educação foi o uso dos tablets do projeto Aula Digital (uma parceria do município com a Fundação Vivo) que, segundo a responsável pelo projeto em Maruim, os tablets têm objetivos específicos e não podem ser usados para outras funções.

Para o SINTESE, a prefeitura de Maruim deve garantir os equipamentos, exemplos de outros municípios e até mesmo da rede estadual de ensino podem ser seguidos como a criação de um auxílio internet e também de recursos para compras de equipamentos.

“A administração deve garantir condições de trabalho para que as professoras e professores possam fazer uso do diário eletrônico, não basta somente implantar o sistema é preciso formação, suporte técnico, entre outros”, afirma Emanuela.

O sindicato está buscando a mediação do Ministério Público e do Tribunal de Contas para resolver esse impasse.