A paralisação está mantida: de 04 a 06 de junho professoras e professores da Rede Estadual param suas atividades

262

Conforme definido em nossa assembleia do último dia 28 de maio, professoras e professores da Rede Estadual de Ensino paralisam suas atividades por três dias começando nesta terça-feira, dia 4 e seguindo até a quinta-feira, dia 6.

O SINTESE não recebeu qualquer notificação do judiciário sobre a ilegalidade da paralisação, desta forma a nossa agenda de luta e a nossa paralisação, para os próximos três dias, está confirmada e mantida.

O presidente do SINTESE, professor Roberto Silva, convoca a categoria a se manter unida e mobilizada para os nossos atos de rua.

“Precisamos seguir mobilizados. Nesta segunda-feira vamos as nossas escolas, dialogar com nossos estudantes, dizer que diante do desrespeito e da ausência de proposta por parte do Governo do Estado, professoras e professores vão paralisar suas atividades. Na terça, dia 4, nosso primeiro dia de paralisação, precisamos estar todas e todos presentes no ato público em frente à Secretaria de Estado da Educação, para cobrar do secretário respostas a nossa pauta de reivindicação. Vamos todos construir esta luta”, faz o chamamento, o presidente do SINTESE.

Agenda de luta

04/06 – terça – 8h – ato na porta da Seduc, na rua Gutemberg Chagas, 169, bairro Grageru, atrás do Palácio de Despachos

05/06 – quarta – 8h – ato na porta da SEAD, na rua Duque de Caxias, 346, bairro São José, próximo ao SINTESE

06/06 – quinta – 8h – ato na porta do Ipesaude, na rua Campos, 177, bairro São José, vizinho ao SINTESE

O que querem as professoras e professores da Rede Estadual de Ensino?

Estamos na defesa e buscando respostas concretas do Governo do Estado para a seguinte pauta de luta:

– Descongelamento da GATI (Gratificação de Tempo Integral), do triênio e de gratificações fixas reajustáveis, que estão há dois anos congeladas;

– Garantia da recuperação do poder aquisitivo do Magistério Público Estadual, em relação às perdas salariais acumuladas, no período de 2012 até 2024;

– Melhorias nas condições de trabalho e nas estruturas físicas das escolas;

– Retorno dos auxílios internet e tecnológico;

– Convocação de concurso público para Rede Estadual de Ensino.