Viagem do governador eleito ao Reino Unido financiada pela fundação privada que controla a gestão pedagógica da Seduc preocupa SINTESE

849

Nos últimos dias temos visto nas redes sociais do governador eleito, Fabio Mitidieri, da atual vice-governadora Eliane Aquino e do senador Alessandro Vieira que todos estavam empolgados em participar de um evento na Blavatnik School of Governament na Universidade de Oxford. O evento foi realizado pela Fundação Lemann.

A participação destas autoridades deixou ainda mais nítida uma denúncia feita pelo SINTESE há anos. As fundações privadas controlam à Educação em Sergipe.

O evento que teve como objetivo, nas palavras do futuro governador sergipano (em postagem nas redes sociais) “debater assuntos importantes, como a Educação”, mas sabemos que “não existe almoço grátis” e que não é só pela “bondade do coração” e a “preocupação com o país” que o homem mais rico do Brasil e um dos 20 mais ricos do mundo tem interesse na Educação.

O SINTESE tem diuturnamente denunciado no governo Belivaldo que o comando da gestão pedagógica da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura – Seduc não está mais à cargo dos gestores indicados pelo chefe do Poder Executivo e pelos especialistas em Educação que estão, via cargos em comissão, trabalhando na secretaria, mas sim as fundações privadas, entre elas da Fundação Lemann.

“Toda a gestão pedagógica da Seduc está privatizada e o secretário edita portarias a partir dos interesses dessas fundações, atropelando a legislação educacional e a autonomia pedagógica dos professores e das escolas”, afirma o presidente do SINTESE, Roberto Silva dos Santos.

Ele destaca também que o poder normatizador do Conselho Estadual de Educação e poder legislador da Assembleia Legislativa são constantemente ignorados.

O sindicato vê com extrema preocupação a participação do governador eleito neste evento que sinaliza a continuidade de uma política que é nociva para a rede estadual.

O SINTESE está solicitando audiência com governador eleito ainda no ano 2022 para tratar das pautas emergenciais do magistério sergipano e alertaremos ao governador eleito dos riscos para educação pública sergipana a intervenção pedagógica destes grupos empresariais.

O debate sobre o papel das fundações privadas na Educação Pública tem sido amplo e um desses estudiosos é o professor aposentado da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, em uma série de artigos ele trata influência da Fundação Lemann na Educação.

Diálogos a propósito da Lemann – I

 

Diálogos a propósito da Lemann – II

 

Diálogos a propósito da Lemann – III

 

Diálogos a propósito da Lemann – IV

 

Diálogos a propósito da Lemann – V

 

Diálogos a propósito da Lemann – Final

 

Ainda sobre o tema recomendamos a leitura de matéria publicado pelo site Intercept Brasil

https://theintercept.com/2016/11/04/conheca-os-bilionarios-convidados-para-reformar-a-educacao-brasileira-de-acordo-com-sua-ideologia/