Formação marca o último dia de paralisação em Pacatuba

171

A agenda de luta do magistério de Pacatuba na paralisação encerrou na última quarta, dia 17, com um encontro formativo.

Durante todo o dia os professores e professoras discutiram sobre: a atuação do sindicato, a importância do professor e professora como militante na luta por direitos, financiamento da Educação, cenário econômico do município e também políticas educacionais.

Com uma categoria formada majoritariamente por mulheres o SINTESE, em um encontro formativo, não poderia deixar de falar do papel que a mulher cumpre na sociedade e da sua importância na luta e conquista de direitos.

“Toda a luta é um processo de formação, mas também precisamos nos reunir para estudar e refletir sobre a realidade que nos cerca”, explica a coordenadora geral da subsede do SINTESE na região do Baixo São Francisco II, Alecsandra Alves.

Assembleia
Após o encontro, o SINTESE realizou assembleia onde a paralisação dos dias 11, 12, 16 e 17 foi avaliada e também foram deliberados novos encaminhamentos de luta.

O fechamento do diálogo por parte da administração municipal de Manuela Martins leva os professores e professoras a, mais uma vez, deliberarem por paralisar as atividades. Dessa vez no dia 01 de setembro. A agenda de luta para esta nova paralisação será divulgada posteriormente.