Município de Lagarto tem as condições financeiras para atualizar o piso e recuperar a carreira do magistério

1402

Até o dia 30 de janeiro, a prefeitura municipal de Lagarto irá apresentar ao SINTESE proposta de como fará o pagamento do retroativo (janeiro a abril) referente a atualização do piso de 2022 e a atualização do piso para 2023.

A definição da data veio após audiência entre representantes da administração da prefeita Hilda Ribeiro e do SINTESE que aconteceu na última quinta, dia 19. Enquanto ocorria a audiência, professoras e professores faziam vigília em frente à prefeitura.

Uma comissão paritária formada pelo SINTESE e por integrantes da gestão municipal será formada para construção de um plano de recuperação da carreira do magistério das escolas municipais lagartenses.

Em todas as análises feitas pelo sindicato no que diz respeito às receitas e despesas da Educação dão conta que o município de Lagarto tem todas as condições financeiras para pagar o passivo trabalhista, a atualização do piso para 2023 e recuperar a carreira do magistério.

“Lagarto tem todas as condições financeiras para cumprir a pauta de reivindicações do magistério. A administração de Hilda Ribeiro tem a obrigação moral em cumpri-la, pois durante a campanha no ano de 2020, assinou carta compromisso onde ela garantia a atualização do piso e recuperação da carreira”, frisa a professora Emanuela Pereira, diretora do Departamento de Bases Municipais.

Participaram da reunião pela administração municipal, os secretários de Educação, Finanças e a procuradoria. Pelo SINTESE, a comissão local de negociação, integrantes da coordenação da subsede Centro-Sul e do Departamento de Bases Municipais.

Assembleia
No dia 30, às 10h, o SINTESE convoca os professores e professoras da rede municipal de Lagarto para assembleia para avaliar as propostas apresentadas pela administração. A assembleia acontece na subsede Centro-Sul na Av. Padre Alvares Pitangueira (Largo Educador Paulo Freire).