Professores de Ilha das Flores estão há 22 dias de greve

283
Na manhã desta segunda-feira, 23, a deputada estadual Ana Lúcia (PT) esteve em reunião com os professores e professoras da rede estadual de Ilha das Flores que estão em greve desde o dia 4, devido à retirada de seus direitos.

Os professores reivindicam que seja cumprido o reajuste do piso que não é cumprido desde janeiro, o salário de dezembro de 2012 que não foi pago, e nem o 13º, o pagamento de 1/3 e de 1/6 das férias, referentes aos meses de janeiro e julho de 2013, que a prefeitura volte a pagar a gratificação dos professores por titulação, que há oito meses estão sem recebê-la.

Além disso, eles pleiteiam reformas nas escolas quem estão em sua maioria sucateadas, regularidade e qualidade na merenda escolar e melhores condições de trabalho para os professores.

Os educadores que lutam pela garantia de seus direitos reclamam das perseguições aos professores que aderiram a greve, apenas 8 furaram, a deputada estadual e professora garantiu acompanhar essa luta e marcar uma audiência com o prefeito, afim de discutir a situação dos docentes.

Foto: Professores de Ilha das Flores estão há 22 dias de greve Escrito por Laila Oliveira | 23 Setembro 2013 Na manhã desta segunda-feira, 23, a deputada estadual Ana Lúcia (PT) esteve em reunião com os professores e professoras da rede estadual de Ilha das Flores que estão em greve desde o dia 4, devido à retirada de seus direitos. Os professores reivindicam que seja cumprido o reajuste do piso que não é cumprido desde janeiro, o salário de dezembro de 2012 que não foi pago, e nem o 13º, o pagamento de 1/3 e de 1/6 das férias, referentes aos meses de janeiro e julho de 2013, que a prefeitura volte a pagar a gratificação dos professores por titulação, que há oito meses estão sem recebê-la. Além disso, eles pleiteiam reformas nas escolas quem estão em sua maioria sucateadas, regularidade e qualidade na merenda escolar e melhores condições de trabalho para os professores. Os educadores que lutam pela garantia de seus direitos reclamam das perseguições aos professores que aderiram a greve, apenas 8 furaram, a deputada estadual e professora garantiu acompanhar essa luta e marcar uma audiência com o prefeito, afim de discutir a situação dos docentes.