SINTESE solicita extratos ao Banco do Brasil para saber porque Neópolis não pagou salários de julho

196

Em reunião na superintendência do Banco do Brasil em Aracaju, as diretoras do Departamento de Bases Municipais do SINTESE, Emanuela Ferreira e Vera Lúcia e a coordenadora de Bases Municipais da subsede do Baixo São Francisco II solicitaram o acesso aos extratos bancários das contas da Educação do município de Neópolis. A solicitação tinha sido feita ao gerente do banco na cidade ribeirinha e o acesso foi negado.

Vale lembrar que a legislação que regulamenta ao Fundeb diz os integrantes do Conselho do Fundeb devem ter acesso aos extratos bancários das contas que recebem recursos do fundo.

As dirigentes sindicais irão analisar os extratos para saber o motivo pelo qual o salário do mês de julho não foi pago ao magistério, o município tem como prática fazer o pagamento dentro do mês trabalhado.

Em contato com a administração, a justificativa dada foi que os recursos foram usados para o pagamento dos direitos (como licença prêmio) às professoras e professores que foram exonerados sem o devido processo legal realizado.