Magistério de Japoatã na luta por direitos

178

A primeira agenda de luta dos professores e professoras de Japoatã

Hoje também é dia de luta e de paralisação em Japoatã, os professores e professoras começaram o dia em vigília em frente da prefeitura.

O magistério busca uma proposta para a atualização do piso para 2022 que cumpra a lei e não retire direitos da categoria.

Às 17h, professoras e professores estarão na Câmara de Vereadores em diálogo com os parlamentares.

Amanhã, dia 18, uma nova vigília está marcada para a prefeitura e os professores só saem de lá quando o prefeito Cláudio Dinisio, conhecido como Careca da Samam, atender a categoria.