Professores e professoras cobram de prefeito de Poço Redondo pagamento da revisão do piso salarial

318

Professores e professoras da rede municipal de Poço Redondo foram até a prefeitura do município cobrar do prefeito, Júnior Chagas, que receba a categoria em audiência. O objetivo é que a prefeitura abra canal de diálogo e negociação com SINTESE para assegurar o pagamento da revisão do piso salarial ao magistério municipal.  A ação foi na manhã de terça-feira, 15.

A pressão feita pelos professores e professoras surtiu efeito e o prefeito, Júnior Chagas, recebeu representantes do SINTESE e da comissão sindical local, no final da manhã, em audiência.

Diante deste novo cenário, o SINTESE convoca professores e professoras da rede municipal de ensino de Poço Redondo para assembleia na próxima quinta-feira, dia 17, às 15h, na Escola Menino Deus, para debater a proposta apresentado pelo prefeito Júnior Chagas e deliberar ações de luta.

Vale ressaltar que a revisão do piso salarial é garantida a professores e professoras da rede pública de todo o Brasil desde 2008, pela Lei Nacional 11.738, que é taxativa ao afirmar que a revisão do piso deve ser garantida aos professores e professoras anualmente, sempre em janeiro.

Para o ano 2022 o percentual de revisão é de 33,23%. O SINTESE luta para que a Lei seja cumprida por prefeitos e prefeitas sem retirada ou incorporação qualquer outro direito dos professores e professoras e respeitando sempre a carreira